Sintomas do hipotireoidismo e como fazer o tratamento

Neste texto, eu falo sobre os sintomas do hipotireoidismo e como fazer o tratamento. Confira!

A tireoide é uma glândula endócrina que produz os hormônios T3 e T4. Estes hormônios, uma vez produzidos, são armazenados na glândula e, oportunamente secretados na circulação sanguínea. Do sangue, eles têm acesso aos diversos órgãos onde exercem funções tais como a produção de calor e energia. O T3 e T4 também contribuem para o bom funcionamento do sistema neurológico, gastrintestinal, cardíaco e reprodutivo. No feto e recém-nascido, os hormônios da tireoide são fundamentais para a formação e desenvolvimento do sistema nervoso central e na criança, pelo crescimento.

Sintomas do Hipotireoidismo e Tratamento

A falta dos hormônios tireoidianos pode afetar vários sistemas e a ela denominamos hipotireoidismo. Para ser mais exato, raramente os hormônios tireoidianos faltam por completo. Em geral, eles estão diminuídos e esta diminuição costumeiramente ocorre de forma gradual. É por isso que, muitas vezes, a pessoa que desenvolve hipotireoidismo demora a perceber os sintomas, que são uma série de mudanças:

  • Passar a sentir frio excessivo, fora do normal. Existem pessoas que são mais friorentas, mas, no caso do hipotireoidismo, a pessoa não era assim antes;
  • Perceber a pele muito seca;
  • Perceber dificuldade em evacuar e diminuir a freqüência das evacuações;
  • Sonolência excessiva, cansaço e fadiga;
  • Inchaço no corpo. Vale lembrar que pode haver pequeno ganho de peso, que, em parte, ocorre pelo acúmulo de líquido. Há uma crença popular de que o ganho de peso ocorre por um problema de tireoide. O ganho de peso, na verdade, ocorre por um desequilíbrio entre o gasto e a ingestão de energia. Não culpe a tireoide: ela não é responsável por este problema (assista o vídeo sobre este assunto, no meu site ou canal do youtube);
  • Alterações menstruais, especialmente fluxo menstrual aumentado e fora do período previsto e diminuição de libido;
  • Nos homens, disfunção erétil (impotência sexual) e diminuição de libido.

As causas mais comuns de hipotireoidismo no mundo são a falta de iodo e a tireoidite autoimune de Hashimoto. Hoje em dia, devido ao acréscimo de iodo no sal de cozinha, a falta de iodo é um problema cada vez menos frequente, exceto em alguns locais específicos do mundo. No Brasil, 15 a 45 mg de iodo são acrescentados ao sal, de forma que a ingestão de 3 a 6 g de sal diariamente é suficiente para prover um adulto saudável com o iodo necessário para a formação dos hormônios tireoidianos (o brasileiro consome, em média, 9 a 12 g de sal ao dia).

Por isso, no Brasil, a causa mais comum do hipotireoidismo é a tireoidite autoimune de Hashimoto. Esta doença consiste de uma inflamação (tireoidite) provocada por anticorpos que o próprio corpo produz e que “atacam” a tireoide. Este processo leva, em geral, à destruição da tireoide e à diminuição da produção de hormônios tireoidianos, ainda       que certas pessoas possuam a tireoidite de Hashimoto mas não desenvolvam hipotireoidismo. O diagnóstico exige uma consulta com um médico, que diante do quadro clínico suspeito, solicitará os exames apropriados.

O tratamento do hipotireoidismo é simples, feito apenas com um comprimido de tomada diária. Desde que realizado corretamente, o hipotireoidismo é uma doença benigna e que não traz nenhuma consequência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *