Diabetes: Conheça os riscos da cetoacidose diabética para sua saúde

Os Riscos da Cetoacidose diabética podem provocar sérias consequências para o paciente com diabetes, mas você sabe como ela acontece?

Se você quer saber o que é e como prevenir a Cetoacidose diabética, continue lendo que vamos te contar!

O que é Cetoacidose Diabética?

A Cetoacidose é uma complicação que ocorre quando os níveis de açúcar no sangue do paciente diabético se encontram muito altos, fazendo com que o seu corpo não consiga usar a glicose como fonte de energia.

Desse modo, o corpo utiliza estoques de gordura para adquirir a energia que falta, resultando no acúmulo excessivo de cetonas no sangue.

Essas cetonas são substâncias que surgem no processo de queima de gordura, provocando o desequilíbrio do Ph no sangue e o tornando mais ácido.

Como identificar?

Como falamos antes, os riscos da Cetoacidose Diabética podem ser muito graves e, em alguns casos, até fatais. Portanto, é muito importante que você saiba identificar os sintomas.

Dentre os sinais que o paciente com cetoacidose pode apresentar, os mais comuns são:

o             Hiperglicemia (altos níveis de açúcar no sangue);

o             Sede e fadiga intensas;

o             Náuseas;

o             Dor abdominal;

o             Hálito com odor frutado;

o             Desidratação.

Além desses sinais, existem fitas específicas para detectar a quantidade de cetonas no sangue ou na urina. Caso você possua estas fitas, faça o exame conforme indicado pelo seu médico e verifique se a sua glicemia está acima de 300 mg/dl.

Qual o tratamento adequado?

O tratamento da Cetoacidose diabética consiste em internação hospitalar, junto da administração de insulina e hidratação intravenosa.

Em alguns casos, também pode ser necessário providenciar doses líquidas de sódio, potássio e cloro por via intravenosa, de modo que os líquidos e eletrólitos sejam restabelecidos no organismo.

Como prevenir?  

Para prevenir os riscos da Cetoacidose diabética é fundamental, antes de qualquer outra coisa, estar atento a todos os sintomas falados anteriormente.

Além disso, deve haver um controle rigoroso quanto as doses de insulina prescritas pelo médico e um acompanhamento constante dos níveis de glicose.

Muitas vezes a cetoacidose ocorre quando a pessoa está passando por um estresse físico, como uma infecção, ou psicológico. Diante desse quadro, é comum que o apetite diminua consideravelmente e, por conta disso, a pessoa tem o falso pensamento de diminuir suas doses normais de insulina. Não faça isso!

Quando há algum problema de saúde o corpo, normalmente, necessita de mais insulina, mesmo que você não esteja se alimentando, e essa diminuição pode atenuar o quadro de descompensação do diabetes.

Caso você desconfie que está passando por um quadro de cetoacidose procure seu médico ou um hospital imediatamente.

Por fim, os Riscos da Cetoacidose Diabética não precisam estar presentes na sua vida.

Saber como acontece a Cetoacidose é muito importante para o conhecimento de pacientes diabéticos e seus familiares. Entretanto, isso não significa que você pode deixar de lado a consulta médica.

Ser acompanhado por um endocrinologista competente e com longa experiência no tratamento do diabetes faz toda a diferença! Agende seu check-up diabetes agora e viva com mais qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *