Diabetes tipo 2 e os mitos sobre uso da insulina

Já sabemos que o diabetes é uma doença metabólica causada pela falta de insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, causando o aumento de glicose no sangue. Sabemos também que hoje inúmeras condições levam ao desenvolvimento da doença, o principal deles é o fator genético mas o aumento de peso e obesidade também influenciam muito no desenvolvimento.

A diferença dos tipos de diabetes:

Vimos em matéria anterior sobre os tipos de diabetes que, atualmente, a doença é classificada, segundo a Associação Americana de Diabetes e a Sociedade Brasileira de Diabetes, em 2 tipos – diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2 – sendo que o mais comum é o diabetes tipo 2 afetando cerca de 90% dos pacientes diabéticos. A diferença entre os dois tipos é que, no diabetes tipo 1, o pâncreas não produz insulina e no diabetes tipo 2 produz insulina sim, mas o corpo tem resistência a ela, ou seja, ele não responde da forma como deveria e não a utiliza corretamente. No primeiro caso, o tratamento com injeções de insulina é inevitável. No diabetes tipo 2 exercícios regulares, dieta equilibrada e medicamentos são a melhor forma de controle, porém o uso da insulina é necessário quando esses métodos não são suficientes para manter a glicose sob controle.  Precisamos ressaltar que o diabetes é um problema crônico, que com o tempo costuma evoluir. Isso acontece porque as células beta do pâncreas reduzem a função conforme o tempo passa.

O uso da insulina:

Os meus pacientes, em geral, recebem muito mal a notícia que precisam usar insulina, por várias razões. Alguns entendem que agora o problema é realmente grave, que o corpo deles não funciona mais, ou até mesmo que eles ficarão dependentes do medicamento. Outros acham que já estão no fim da vida. Outros creem que a insulina pode levar a problemas nos rins e nos olhos ou mesmo a amputações. Eu gostaria de explicar que a insulina é um medicamento como qualquer outro e que não causa nenhum dano ao organismo. Os problemas com o uso de insulina são o ganho de peso e a possibilidade de queda de glicose (hipoglicemia).

A insulina é um medicamento potente, eficaz e que se bem indicada, facilita o controle do diabetes. E é o descontrole do diabetes que leva a complicações e não o uso de insulina ou qualquer outro medicamento. E controlando o diabetes evitamos complicações como a cegueira, os problemas renais e as amputações. Não iniciar o tratamento com insulina no momento oportuno significa dar margem às complicações corriqueiras da doença.

Em resumo:

  • O diabetes é uma doença evolutiva, na qual o pâncreas vai parando de produzir insulina. Por isso boa parte das pessoas que tem esta doença precisarão usar insulina para controlar a glicose.
  • A insulina não causa nenhum dano, nenhum malefício, se bem indicada. Pode haver ganho de peso e hipoglicemias, por isso é sempre melhor consultar um especialista com experiência em indicar este tratamento.
  • Adiar o uso de insulina quando ela é necessária leva ao controle inadequado da doença e isso deve ser evitado pois acarreta uma série de consequências irreversíveis.

Tirar todas as dúvidas e compreender o diabetes é fundamental para bem conviver de maneira tranquila com a doença. Aproveite e compartilhe essas dicas com seus familiares e amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *