Hiperprolactinemia ou prolactina alta, um transtorno que afeta homens e mulheres

Você já ouviu falar da hiperprolactinemia ou prolactina alta? Esteja atento aos sintomas deste transtorno para fazer tratamento preventivo e evitar complicações!

A hiperprolactinemia, ou o excesso de prolactina no sangue é um transtorno endocrinológico bastante comum. A prolactina é um hormônio produzido por células específicas que ficam dentro da hipófise, que por sua vez é uma glândula localizada na base do crânio. A função da prolactina é provocar a produção de leite pela mama. Portanto, ela aumenta na gestação e, principalmente, na amamentação.

Leves aumentos de prolactina também podem ocorrer em situações de estresse. Muitos medicamentos, especialmente os usados para tratar transtornos psiquiátricos, além de algumas drogas, também podem aumentar a prolactina.

Outra causa comum de aumento de prolactina é a presença de um tumor na hipófise, que, em geral, é benigno e pequeno.

Os sintomas, em mulheres, são: produção e secreção de leite pela mama (galactorreia) em geral em pequena quantidade, atraso menstrual, diminuição de libido e infertilidade. Já a prolactina alta em homens causa diminuição de libido e disfunção erétil (impotência sexual).

Por isso, se você tem algum destes sintomas, procure ajuda. Na maioria das vezes o tratamento é simples, e é feito com um medicamento oral.

 

Leia mais: 

Baixa estatura infantil: esclarecendo o crescimento das crianças

Tudo sobre hipertireoidismo: sintomas, causas e tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *