Curiosidades sobre o sal: 11 fatos incríveis

O sal, apesar de ser um vilão para a saúde, teve papel relevante na história mundial. Confira estas 11 curiosidades sobre o sal!

  • O sal de cozinha é formado por um metal instável que pode inflamar-se, o sódio (Na+), e por um gás que pode ser letal, o cloro (Cl). A união destes dois elementos forma o cloreto de sódio (NaCl) que, desde que consumido em pequena quantidade, não oferece nenhum perigo à saúde.
  • Na natureza, os carnívoros selvagens obtêm sal suficiente pelo abate e ingestão da carne dos herbívoros. Já estes últimos necessitam complementar sua dieta com fontes de sal naturais, como salinas e nascentes. Por muito tempo o ser humano, quando queria nutrir-se de sal, seguia o rastro de herbívoros.
  • Quando o homem começou a domesticar os animais, por volta de 8.000 A.C., ele precisou prover o mineral aos seus rebanhos. Foi a partir daí que o sal passou a ter valor comercial.
  • Pelo seu poder de conservar os alimentos, o sal sempre foi associado com a permanência e com a longevidade. Por isso vários ritos judaicos e cristãos têm o sal como elemento simbólico.
  • O sal, pelo seu alto valor comercial, foi motivo de mais guerras do que o ouro e a prata combinados.
  • Os chineses foram os primeiros povos a minerar o sal. E descobriram que um tipo de sal, o nitrato de potássio ou o nitrato de sódio (conhecidos como salitre), misturado com o carbono e o enxofre, produzia uma mistura explosiva. E assim foi inventada a pólvora!

  • Desde 1924, alguns países começaram a incluir no sal um elemento cuja carência provoca hipotireoidismo e bócio: o Iodo. Esta prática passou a ser uma iniciativa governamental. Com a concentração de iodo que atualmente é colocada no sal de cozinha no Brasil (45 mg) um adulto supre sua necessidade de iodo (150 mcg) com pouco mais de 3 g de sal por dia, se esta for a sua única fonte do elemento.
  • O sal teve importância decisiva na unificação da China, sob a dinastia Qin. Nesta época os governantes chineses obtiveram o monopólio estatal sobre o mineral (e sobre o ferro também), gerando receitas astronômicas, que financiaram a criação de obras magníficas tais como a Grande Muralha.
  • Na antiguidade, aristocratas ostentavam sua riqueza ao receber convidados colocando à mesa sal puro, acondicionado em saleiros ricamente decorados. Reis que visavam formar alianças precisavam colocar saleiros à mesa de seus convidados, como sinal de boas vindas.
  • Os egípcios foram provavelmente os primeiros povos a curar a carne e o peixe com sal. Devido às inconstâncias sazonais nas cheias do Nilo, que por sua vez determinavam o sucesso ou o fracasso das colheitas, os egípcios desenvolveram métodos avançados para a conservação de alimentos. Entre eles estão a estocagem de grãos, a adição de sal nos alimentos e as técnicas de fermentação.
  • O povo Ianomami, do Brasil, são o grupo populacional mundial que menos consome sal. Estes indivíduos também ostentam os menores níveis de pressão arterial entre os humanos estudados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *